src="http://pagead2.googlesyndication.com/pagead/show_ads.js">
Google

20.12.06

No outro dia olhei aquele jovem de pele profundamente escura, encostado à parede, olhando as pessoas que passavam, com os seus produtos africanos estendidos nuns metros da rua.
De onde teria vindo? Onde estará a sua família? Teria passado por uma tormentosa viagem como tantos outros?

Umas dezenas de metros à frente, dois músicos de tez sul americana...da região dos Andes talvez...Perú? Chile? Equador?

Naquele momento, agora, e espero sempre, no meu espírito sinto-me em comunhão com eles.
Mas sinto também que isso é pouco.





Tão pequenas coisas nos incomodam.
O que nos pode deixar infelizes?

Não sei o que me pode acontecer daqui a um ano, um mês, uma semana, ou mesmo um dia, uma hora...no momento seguinte...não sei quando nem o que me vai acontecer, nem áqueles que me rodeiam, mas sei que podem acontecer muitas coisas. No entanto neste momento, sou feliz, só posso ser feliz: tenho uma família, estou bem de saúde, posso andar, correr, falar, ouvir, ver todas as coisas belas que me rodeiam, posso ir onde quiser, fazer o que me apetecer, posso tudo, tenho tudo!!
Como não posso me sentir optimamente?

Quem neste Natal - neste Natal e em cada um dos outros dias - não tem uma casa, não tem uma família, não tem amor...Quem carrega o fardo da doença, de saber que o seu corpo vai ter que carregar uma dor progressiva até ao momento da sua morte que sabe estar bem perto, quem não pode sair lá fora e sentir o sol ou a chuva, porque só vai poder passar o resto da vida deitado sobre uma cama...e quem, por mais mal que esteja, sabe que há sempre alguém numa situação pior...
Eu tenho tudo mas tenho consciência de que posso perder num abrir e fechar de olhos, porque a vida é simplesmente assim. Se tenho medo? Sim, tenho medo de várias coisas, que várias vezes me assaltam o pensamento, e que quero desviar. Quero desviar porque neste momento tenho tudo, posso tudo, e quero viver tudo. Não me posso dar ao luxo de sofrer por antecipação, de deixar que o que não "é", estrague o dia feliz de hoje.
Sei que mais um dia que passa, é menos um dia pra passar. Mas não adianta saber, porque eles passam rapidamente de qualquer maneira.
Tenho tudo...amanhã posso não ter. Então vou ficar parada de braços cruzados? Não quero.
E quando as coisas ficarem diferentes, vou ficar a lamentar?
Cada dia é uma oportunidade...e tantas vezes sinto que passou com se não fosse especial, como se fosse mais um, de um número interminável deles... sem ter sido devidamente aproveitado ou saboreado. Sinto que fiquei parada. Inerte.
Tenho de me dar. Urgentemente.
Colocar janelas na concha, e sorrir lá para fora.
Abrir a fechadura e deitar a chave fora. :)

Que fez Jesus em 30 e poucos anos de vida? Tanto.
Quero fazer mais.
O que se comemora no Natal? O maior presente que alguma vez nos deram. Foi com o Natal que Deus nos presenteou com Jesus. É este presente eterno que nos tem que guiar todos e cada dia.

E eu hoje, que sei isso, que sou feliz, e que posso tudo, tenho mas é de O pôr em acção.

------------------------------------------
Já me esquecia, um Feliz Natal para todos que por cá passam...um Natal feliz na companhia de quem mais amam...é o mais importante, é termos a feliz companhia daqueles que amamos.
Beijinhos e abraços.

5 Comments:

Blogger J said...

Gota de Chuva,

Li o teu texto e achei o simplesmente Fenomenal!
Tantas vezes olho para a minha vida como o fizeste com os Olhos de Cristo, e só tenho Graças a dar-Lhe, ando, falo, oiço, tenho família, tenho saude, tenho amigos, tenho tanta coisa. Tanta coisa que muitos não tem, mas sei que um dia puderei ou não estar na situação de tantos outros.
Por isso tal como disseste tenho é que O dar a conhecer, e tenho que fazer o que Ele fez, dar-me aos outros seguir o seu exemplo.

Jesus Cristo viveu 30 e poucos anos, e destes somente três mudaram a História da Humanidade, três anos! Quantos anos precisarei eu, para O seguir? Para Lhe dar a mão e deixar-me guiar como uma ovelha do seu rebanho?

Desejo-te um Santo Natal cheio de Paz, e Amor, que o Deus menino Nasça no teu coração e te ilumine de Fé.

Um grande beijinho em Cristo

23 dezembro, 2006 22:11  
Blogger NUNO BRANCO, SJ said...

Gota de chuva,
obrigado pela tua simplicidade e naturalidade. Quero te deixar um beijinho de Bom Natal e que possas encontrar este ano aquilo de que andas à procura.
:)

23 dezembro, 2006 22:47  
Blogger caminante said...

Mirar con los ojos de Cristo... es el Camino. Y, si miras primero, a través de los ojos de la Virgen...
Gracias por tu felicitación.
Un fortísimo y navideño abrazo. Y gracias por tus huellas en mi camino.

24 dezembro, 2006 17:58  
Blogger gota de chuva said...

É isso, Joana....beijinhos e obrigada, espero tb que o teu Natal seja muito feliz. Mereces que assim seja :)

Obrigada Nuno, por apareceres, e por aqui deixares um bocadinho de ti. Um feliz Natal tb para ti, mais uma vez. :)

Obrigada caminante...:)

24 dezembro, 2006 20:52  
Blogger emlino said...

Sinceramente, acho muito importante as pessoas sentirem-se agradecidas pelo que lhes acontece, pelo que lhes foi oferecido,... em todas as componentes das suas vidas.
Muitas pessoas têm a mesma atitude de agradecimento mesmo em situações que nós não gostaríamos de passar... Há que aceitar com humildade a vida que nos foi dada viver e dar graças por ela. Ela não é só nossa mas também de todos aqueles que connosco partilham esta dádiva, daí, sermos responsáveis uns pelos outros... Não interessa pensarmos muito no que nos pode acontecer... O importante que nos aconteça, faz parte deste caminho que percorremos, umas vezes mais lentamente, outras mais depressa, umas mais intensamente, outras mais pela superfície... e tudo isto é caminho. Porque me hei-de sentir mal por passar uma manhã na cama acordado a curtir a preguiça? Tempo desperdiçado? Não creio... Mais tarde iremos certamente arrepender-nos de não o ter feito pois as dores de costas não o permitem... e invadimos por isso, a nossa infelicidade e a infelicidade dos que ouvem as nossas mágoas.
A nossa felicidade passa por mim, por ti, por aquele, por estes que a sentem nos olhos, na boca, no coração... agora, neste instante, no que eu sinto... e que os outros sentem em mim. São essas dádivas de felicidades muito mais importantes do que tudo o mais... Elas aconteçem, às vezes, mesmo sem dares por elas. A maior parte, "são invisíveis aos olhos"...; não vale a pena andar à procura delas. Apenas, SÊ!... Quando uma pessoa É, a felicidade que transborda, causa séria inundações :)
[Acho que me estiquei m'cadinho...:]

04 janeiro, 2007 15:10  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker