src="http://pagead2.googlesyndication.com/pagead/show_ads.js">
Google

12.1.07

O amor é um "processo" solitário.

Amar é solitário.



4 Comments:

Blogger Estrela polar said...

Muito bem.Deixa-me a reflectir!

16 janeiro, 2007 17:26  
Blogger emlino said...

Deves estar a ver algo que eu não estou... Até o amor próprio não é solitário porque sai de nós, para as nossas mãos, para o reflexo na água, para as palavras que escrevemos, para o que sentimos,... e regressa ao nosso interior, recebêmo-lo de braços abertos como um filho, dando corpo ao que é Ser, ao que acreditamos, ao nome pelo que somos chamados. Se este o não é, então todo o amor que extravasa esta relação interior não pode, não deve nem faz sentido ser solitário. Nem o homem faria sentido assim. E mesmo, Deus, talvez fosse criador mas nunca seria Amor sem o Homem; na compreensão dessa relação, dessa doação - por vezes unidirecional... talvez -, reside o mistério da nossa existência...

17 janeiro, 2007 15:20  
Blogger gota de chuva said...

Claro que estou...vejo isto:
Amamos à nossa maneira, amamos sozinhos, ninguém pode apreender o nosso amor.
É um "acto" solitário. Não pode depender de expectativas, de desejos, nem de correspondência. Podemos amar o outro mesmo que ele nos despreze.
Os seus efeitos em nós também são solitários.
Pode haver amor diferente. Mas há um amor assim.

17 janeiro, 2007 19:36  
Blogger Sandokan said...

Querida Gota de Chuva, para mim o amor é um sonho. Um sonho que é solitário, como dizes, muito nosso, muito à maneira de cada um... Um sonho que nem por isso é irreal, porque para mim a realidade cabe dentro desse sonho. Estes sonhos são os factos palpáveis mais a magia que os rodeia e eleva a pessoa amada ao nosso coração e pensamento. Até aqui, tudo bem. Digo "sonho" também por ser algo tão espiritualmente nosso e único.

Mas... acho que o amor traz sempre consigo a esperança, mesmo que ela às vezes venha muito, muito, muito escondida. E essa esperança é a de que, quem amamos, que sonhe connosco de forma cada vez mais sintonizada com a nossa "onda" sonhadora.

Amar é solitário? Sim, sempre será. Mas é também um constante regar desta planta que é a esperança, para que um dia floresça na realidade, como nos nossos sonhos... É solitário mas é uma constante procura que a pessoa amada se junte ao nosso amor, mesmo sabendo que tal não vai acontecer de uma forma total. O giro é que não é preciso ser total para ser completo. Aí já há um ponto a favor dos optimistas!

Gosto muito de vir aqui. Faz-me sonhar :)

AVC

17 janeiro, 2007 21:45  

Enviar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker